Sensor de pressão ultrabaixa SM9000, da TE

Há uma demanda crescente por recursos de detecção de pressão mais baixos nos mercados industrial e médico. De HVAC e fluxo de gás a aplicações de pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP), ventilação e monitoramento de pacientes, a capacidade de detectar pequenas mudanças de pressão é crítica. A série de sensores de pressão SM9000 da TE Connectivity oferece desempenho superior e estabilidade de longo prazo em um pacote compacto e robusto.

A série SM9000 permite a detecção de pressão ultrabaixa, oferecendo faixas de pressão tão baixas quanto 125 Pa, com uma interface digital 16-bit I2C. Os sensores estão disponíveis em configuração de medidor e diferencial no pacote padrão JEDEC SOIC-16, com opções de porta dupla vertical ou horizontal. Com a capacidade de detectar até mesmo as menores mudanças de pressão com altos níveis de precisão, esses sensores fornecem estabilidade de longo prazo e uma faixa de erro total de <1% FS após a montagem da placa e auto-zero no nível do sistema.

Características principais:
– Facilita a detecção de pressão ultrabaixa no medidor e configuração diferencial de 125 Pa com uma interface digital 16-bit I2C.
– Oferece alta precisão e estabilidade de longo prazo com uma banda de erro total (TEB) de <1% FS.
– Permite um design compacto com o pacote JEDEC SOIC-16, com duas opções de porta vertical ou horizontal.
– Utiliza elemento sensor piezoresistivo com processamento de sinal para fornecer uma saída calibrada de pressão e temperatura compensada.

Indústrias atendidas:
– linha branca;
– eletrônica médica;
entre outras.

Aplicações:
– controle de fluxo de ar e gás;
– controle de nível de água de lava-roupas e lava-louças;
– máquinas CPAP;
– detecção de limpeza do filtro;
– HVACR;
– dispositivos de monitoramento de pacientes;
– controlador de volume de ar variável;
– ventiladores;
etc.

Para mais informações ou orçamentos a respeito deste e de outros produtos, ligue para 11 3017-8797. Se preferir, envie um e-mail para Vendas – Kotek-Heilind.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


*